30 de novembro de 2012

[E aí, como foi o filme?] "Possessão" - por Ronaldo Gomes


Olá leitores...Como estão?
Mais uma vez estou aqui como a coluna que assino no blog – “E aí, como foi o filme” – e dessa vez resolvi falar de um filme que me deixou muito intrigado e tenso. Uma história baseada em fatos reais “POSSESSÃO” apresenta-se como um filme tenso e ao mesmo tempo horripilante. Com uma família unia para combater o mal, vamos perceber que a fé é algo que pode essencialmente mudar o rumo de qualquer história. Confiram.

 


Filme: Possessão.

Duração: 92 min.

Gênero: Suspense/terror.

Direção: Ole Bornedal.

Elenco: Jeffrey Dean, Kyra Sedgwick, Madison Davenport, Natasha Calis, Grant Show, Matisyahu. 






Nota Pessoal: 
 
O filme relata a história da pequena ‘Em’, e dos acontecimentos que sucedem-se após a garota encontrar uma misteriosa caixa.

Foi em uma das tradicionais visitas – temporadas – que a garota fazia ao seu pai, juntamente com sua irmã, que a pequena encontra uma caixa misteriosa e sombria, comprada em um bazar por seu pai. Uma caixa que guardava segredos obscuros e que era estritamente trancada, não possuindo a chave, nem mesmo a própria mulher que a vendera.

O que ‘Em’ e o pai não sabiam, é que a caixa guardava mais segredos do que todos esperavam. Ninguém conseguia abrir a caixa e a atmosfera da casa ia ficando mais sombria à medida que o comportamento da garota mudava bruscamente.

Tornando-se agressiva, estressada e sombria, os pais não entendem o motivo de todos os acontecimentos estranhos que sucederam-se após a aquisição da caixa. ‘Em’ precisa abrir a caixa. Toda vez que chega perto a garota sente-se que a caixa deve ser aberta, ela a chama. E a garota não consegue ficar longe dela.

Começa uma busca desenfreada para se descobrir o que estava deixando a filha de Clyde e Sthephanie, tão obsessiva. Acontecimentos bizarros começam a acontecer, e vão desde pequenos besouros demoníacos, até a possessão completa.

O filme é bem tenso e sombrio. Eu o classifico com um dos melhores filmes de terror/suspense de últimos tempos. Foi bem produzido e, e tem um enredo interessante e de tirar o fôlego.

Descobre-se então que o que habitava a caixa era na verdade um dibbuk , um espírito demoníaco que possuía todos aqueles que portavam e fossem donos da caixa – no caso, ‘Em’ – e a garota, já possuída, começa a apresentar sintomas que parecem irremediáveis, tendentes a puxá-la para algo ruim e malévolo. Prestes, a puxá-la para a morte.

O que resta a família para salvar a pequena ‘Em’ é unir-se e ter fé, para assim um cardeal, vindo de longe, pudesse livrar-se do espírito que atormentava a família.

Acho que a trilha sonora atrapalhou um pouco o contexto do filme. E é a única coisa negativa com relação ao mesmo. Um música de suspense sem graça e previsível surgia toda vez que algo importante estava para acontecer.

A trilha sonora de um filme é algo como sua identidade. E a escolha da mesma não foi muito feliz. Então, a impressão que tenho é que o filme seria exatamente perfeito, se a trilha sonora se encaixasse no filme – o que não aconteceu.

Fora isso, considero o filme realmente fantástico. Enredo, elenco e direção foram escolhidos perfeitamente, dando veracidade e dinâmica a história. Acho também que o diferencial do filme é você saber que aquilo realmente aconteceu – ou possa ter acontecido. As cenas – destacando  principalmente a sucessão de cenas decorrentes do meio para o fim do filme – são bem impressionantes e nos deixam meio que chocados ou horrorizados (vulgo a cena em que o dibbuk está saindo pela boca da ‘Em’).

Baseado em fatos reais, “Possessão” além de dar uma nova cara ao gênero, mostrar-se um filme verdadeiramente real e intrigante, digno de milhões de espectadores.

Eu realmente amei o filme. Corram para assistir, e...


BOM FILME!!!



23 de novembro de 2012

[Resenha] Um Dia, David Nicholls

Olá leitores!
Vamos conferir mais uma resenha. O livro a ser resenhado da vez é UM DIA do autor David Nicholls. Espero que gostem e comentem!

15 de julho de 1988. Após o fim da formatura da universidade, lá está Dexter e Emma em uma cama de solteiro depois de uma noitada daquelas. Apenas esta noite juntos, depois cada um partirá em caminhos diferentes, mas mesmo que esta tenha sido “apenas uma noite”, teve um grande significado para Emma e Dexter, até para Dexter que por vezes era considerado um “pegador”. Por isso, nenhum dos dois consegue esquecer o que aconteceu e o sentimento que floresceu em cada um. Eles se tornam grandes amigos compartilhando um com o outro as alegrias, tristezas, várias e hilariantes histórias.

Ao decorrer dos anos cada um segue sua trilha, buscando seus ideais, se decepcionando, sorrindo ou até mesmo não contendo as lágrimas. Eles irão conseguir ser e ter o que verdadeiramente queriam? Sendo apenas dois jovens, estes não saberiam o que estava por vim e o que realmente iria acontecer durantes esses anos. Mesmo que na decorrência dos anos eles ainda permaneciam em contato um com o outro, por meio de cartas, telefonemas ou até mesmo presencialmente. Durante cada página iremos descobrir o que aconteceu com Emma e Dexter.

Nesta majestosa e ao mesmo tempo simples narrativa que possuímos em cada capítulo, todos narrados em terceira pessoa, lapsos de memórias de acontecimentos em apenas uma data: 15 de julho, onde tudo começou. A cada ano, uma mudança tanto física quanto psicológica em cada personagem. Além, é claro das alterações nos anos é destacado em algumas páginas as “modinhas” da época, como: os estilos musicais.

O livro é divido em cinco partes e em cada uma delas iremos vendo como está a vida de cada um deles. Novas pessoas, novos amigos, novos amores... não é apenas a vida de Em e Dex que está presente no livro, mas há também alguns personagens secundários como: Ian, Suki, Sylvie e Jasmine (vocês irão saber mais sobre esses personagens quando lerem o livro). Foram vinte anos de várias mudanças.

Por vezes é difícil transpor as ideias que tive/tenho sobre este livro, por ele ser tão bom que é realmente difícil escrever sobre ele, digo-lhes a verdade. Nicholls possui uma escrita que é simples, mas que ao mesmo tempo é inteligente, doce, complexa. Os personagens têm que estar presente nesta resenha, não é pelo fato de serem Em e Dex, as características destes são notáveis. Emma é uma jovem doce, bonita (mas que muitas vezes não se valoriza), inteligente, simples; já Dexter é costumeiro jovem dos anos 80, pegador por vezes, carismático, este foi um personagem marcante para mim, foram muitas mais muitas as vezes que eu queria matar ele, mas ao mesmo tempo eu queria entrar no livro e abraçá-lo.

Em e Dex, Dex e Em... Fiquei apaixonada por este casal. Sempre vi resenhas positivas relacionadas ao livro Um Dia e eu sempre quis ler desde que a Fran (obrigada prima \õ.) me falou sobre ele e eis que surge a oportunidade, peguei o livro emprestado e logo comecei a leitura, mesmo que eu não quisesse parar de ler já nas páginas iniciais, quando cheguei às últimas páginas foi impossível de largar o livro.

Um Dia é um livro que indico com o maior orgulho! David Nicholls nos surpreende com a narrativa de Um Dia e isso você percebe logo nas primeiras páginas.





20 de novembro de 2012

[Indicação] Queda de Gigantes, Ken Follett + resultado do sorteio de marcadores


Olá, pessoal!
Que tal uma indicação hoje?

Pois bem, o livro indicado hoje é QUEDA DE GIGANTES – primeiro livro da trilogia O Século, lançado pela editora parceira do blog a Arqueiro – do autor Ken Follett. O segundo livro da trilogia já foi lançado chamado Inverno no Mundo. Até o momento estou no início da leitura, mas como a narrativa é muito boa creio poder terminar logo. Afirmo que este livro é uma verdadeira aula de história. Assim que eu terminar de ler, logo será postada a resenha aqui no blog, então aguardem! Tirando toda a enrolação vamos lá à sinopse deste livro.

Sinopse - Queda de Gigantes - Trilogia O Século - Ken Follett
Queda de gigantes é o novo épico de Ken Follett. O primeiro romance desta trilogia segue o destino de cinco famílias durante a Primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa. Aos 13 anos de idade, Billy Williams entra em um mundo de homens nos poços de mineração da Gália. Gus Dewar, um estudante de direito norte-americano sem sorte no amor, encontra uma carreira nova e surpreendente. Dois irmãos órfãos russos, Grigori e Lev Peshkov, embarcam em caminhos radicalmente diferentes separados por metade do mundo quando seus planos de emigrar para os Estados Unidos falham por causa da guerra e da revolução. Estes e muitos outros personagens têm suas vidas intimamente entrelaçadas em uma saga que se desdobra em drama intrigante e complexo. Queda de gigantes vai de Washington à São Petersburgo, da sujeira e do perigo de uma mina de carvão aos candelabros brilhantes de um palácio, dos corredores do poder para os quartos dos poderosos. Como sempre acontece com Ken Follett, o contexto histórico pesquisado é brilhante e a ação processada em movimentos rápidos. Os personagens são ricos em nuances e emoção. Está nascendo um novo clássico.

Walter respondeu:
– Se falar sobre guerra pode fazê-la acontecer, então sim, nós vamos lutar, pois estão todos se preparando para isso. Mas quanto a haver um motivo de verdade, eu não vejo nenhum.
QUEDA DE GIGANTES, KEN FOLLETT, Pág. 56



E agora o resultado do sorteio de marcadores que eu postei na resenha do livro O Encontro.

E a ganhadora foi a Rafa Oliveira do Blog Melody. O e-mail já foi enviado e ela terá 48 horas para responder caso contrário haverá outro sorteio.

17 de novembro de 2012

[Resenha + Sorteio de marcadores] O Encontro - The Walk - Livro #1 do autor Richard Paul Evans


Oi, oi, oi leitores!
Vamos conferir mais uma resenha aqui no blog?

Pois bem hoje resenha do livro O Encontro além do sorteio de marcadores. E a regra é a seguinte: quem comentar na resenha já estará participando, então quando comentarem deixem o e-mail para que eu possa entrar em contato com o ganhador. O resultado sairá dia 20, então fiquem de olho! Vamos lá para a resenha \õ.

Alan Christoffersen era um homem de sorte tanto no mundo empresarial quanto no amor. Mesmo jovem ele já era bem sucedido. Alan era sócio – proprietário de uma empresa de publicidade e não apenas isso, ele possui uma casa com um valor bilionário, vários carros, férias pela Europa que mais pareciam luas – de – mel intermináveis. E o mais importante Alan era um homem apaixonado por sua mulher, McKale. Mas de uma hora para outra todo o seu mundo desaba. McKale sofre um acidente com um cavalo que a deixou sem os movimentos da cintura para baixo, dessa forma ela é levada ao hospital, durante o tempo em que sua esposa se manteve internada fazendo exames e mais exames, Alan se manteve presente todo o tempo, deixando seu trabalho de lado para que seu sócio pudesse dar conta de tudo o que estava acontecendo na empresa.

Mas o que Alan menos imaginava aconteceu, seu sócio que durante um bom tempo se conservou ao seu lado, rouba toda a sua empresa e deixa Alan na falência. Dessa forma, além de ter sua mulher no hospital ele teria que dar conta de todo o prejuízo que este roubo lhe proporcionou. Semanas depois do acidente, McKale volta para casa mais Alan. Dias após a sua chegada a casa ela sente a perna tremer e pensa que está voltando a ter seus movimentos, mas ao chegar ao hospital é detectado uma infecção e tempos depois McKale falece.

Sozinho, perdido e acabado Alan pensa em se matar, mas a promessa que ele havia feito a McKale antes de sua morte o impede de fazer esta barbaridade. Então ele sai com uma mochila nas costas numa caminhada para Key West, na Florida. Durante esta caminhada, Alan passa a refletir sobre a sua vida, várias perguntas ainda não respondidas. Ele descobre sentimentos ainda escondidos dentro dele, conhece várias pessoas com várias experiências de vida, e durante essa caminhada ele passa a dar um profundo valor ao sentido que sua vida tem.

“Meu nome é Alan Chistoffersen. Você não me conhece. “Apenas mais um livro na biblioteca”, meu pai diria. “Não aberto e não lido.” Você não faz ideia da distância que percorri e tudo o que perdi. Mais importante, você não faz ideia do que encontrei...”                              – Prólogo

É com estas palavras que começamos a estória contida neste admirável livro, e que para mim seria merecedor de um filme. Com uma narrativa feita sob o ponto de vista de Alan acompanhamos sua história antes e depois de todas as reviravoltas que acontece em sua vida. É impressionante como Richard mais uma vez me surpreendeu, pois O Encontro não é o primeiro livro que eu tenho o prazer de ler de sua autoria, A Promessa foi o primeiro livro que li do autor e que me faz ter mais vontade de ler este e os demais que estão por vim, já que O Encontro é o primeiro livro da trilogia Caminhos.

O autor expõe de uma forma simples tantos sentimentos que temos e que muitas vezes estão guardados e o poder que o recomeço pode ter, não é à toa que uma velha frase surgiu em minha mente durante boa parte desta estória e que às vezes é dita por algumas pessoas: se Deus lhe fecha uma porta, Ele ti abre uma janela. Foram várias pessoas que passaram pela caminhada de Alan e teve uma que me marcou bastante cujo nome é Collen Hammersmith ou Sr. Hammersmith se preferir, a história que essa senhora possui é emocionante, que só você lendo saberá o que eu estou falando (ops! Escrevendo). No mais, indico esta bela estória para aqueles amantes de um bom romance.

A apropriação do tempo é uma das maiores tolices do ser humano. Dizemos a nós mesmos que sempre há um amanhã, quando não podemos prever o amanhã mais do que podemos prever o tempo. A procrastinação é o ladrão dos sonhos.     – pág 29

14 de novembro de 2012

Wishlist


Opa, pessoal!
Tudo beleza?
Dia de wishlist *o* Vamos lá conferir alguns dos meus livros desejados, quem sabe nós não temos gostos em comum, né? (;

Sinopse - O Azarão - Trilogia Irmãos Wolfe - Livro 01 - Markus Zusak

Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O Azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que inciaram a carreira estelar desse autor. Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. - "Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então comecei a escrevê-las." - Markus Zusak


Sinopse - Gonzaguinha e Gonzagão - Uma história brasileira - Regina Echeverria

Da pequena cidade de Exu, esquecida no alto sertão pernambucano em 1912, ano de nascimento de Luiz Gonzaga, à rodovia no sul do Paraná, em 1991, quando Luiz Gonzaga Júnior morreu num trágico acidente de automóvel, uma história se fez de duas outras histórias. Luiz Gonzaga do Nascimento, o pai, e Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior, o filho. Nos 79 anos que separam as duas datas, a trajetória desses dois personagens, que alegraram o sentimento popular ao cantar canções tão distintas, é também o retrato do Brasil. A música popular gingou para lá e para cá durante esse período - o baião de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira aterrissou no sul em 1946 e Gonzaguinha explodiu de alegria os corações no Brasil em 1979. Ao relatar a trajetória dos dois artistas, a autora passeia por esse país de espantosa transformação em menos de um século, na música, na política, nos costumes, além de traçar os encontros e desencontros entre pai e filho, uma história legitimamente brasileira de dois representantes de nossa cultura, mas que também resgata nossas memórias pessoais, pois nos legaram imagens únicas em forma de música e atitude que são lembradas por tanta gente e com muita emoção. 


Sinopse - Lola e o Garoto da Casa ao Lado - Stephanie Perkins

A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

Sinopse - O Caminho - The Walk - Livro 02 - Richard Paul Evans

Alan Christoffersen, um publicitário bem-sucedido, acorda uma manhã e encontra-se ferido, sozinho e preso a uma cama de hospital em uma pequena cidade de Washington. Ele já havia passado por situações extremas quando decidiu atravessar o estado de Washington. Em busca de respostas, essa longa caminhada poderia ser um recomeço para sua vida. Mas, quando encontra-se imobilizado, ele percebe o quanto a vida ainda tem a lhe mostrar e ensinar.
A segunda jornada da série Walk traz ainda mais lições para um homem que busca incansavelmente por esperança e que está disposto a retomar a sua vida de onde parou. Um romance inspirador sobre a esperança e o significado da vida.

Sinopse - Deusa do Mar - (Série Goddess #1) - P.C. Cast

Na noite de seu vigésimo quinto aniversário, sozinha em seu apartamento, a Sargento da Força Aérea Christine Canady desejou uma coisa: um pouco de mágica em sua vida. Após beber muito champanhe, ela fez, de todas as coisas loucas, um ritual de invocação de uma deusa, esperando que aquilo de alguma maneira fizesse sua vida um pouco menos comum... mas ela nunca acreditou que o feitiço fosse realmente funcionar! Quando seu avião militar cai no oceano, a missão de CC no estrangeiro toma um rumo inesperado. Ela acorda para se encontrar em um tempo e lugar lendários onde a mágica governa a terra - ocupando o corpo da mítica sereia Undine. Mas há perigo nas águas e a deusa Gaia transforma essa mulher militar e moderna em uma linda donzela para que ela possa procurar protecção em terra. CC logo é resgatada (literalmente) por um cavaleiro de armadura brilhante. Ela deveria estar se apaixonando por esse sonho-tornado-realidade, mas ao invés disse ela deseja o mar e Dylan, o sexy tritão que roubou seu coração. 


Fonte: As sinopses foram retiradas do skoob

E aí, pessoal! Gostaram?
Fiquem à vontade para comentar \õ.

12 de novembro de 2012

Meme literário


Hey, hey pessoal!
Hoje é um meme como postagem aqui no ELL. Achei muito legal um meme que eu encontrei lá no blog da Fran, o Universo Literário. Tentei filmar >< mas não deu certo -.- então irei responder por aqui mesmo. São onze perguntas, então vamos lá!

1. Qual seu personagem favorito de todos os tempos?

Dexter Mayhew personagem do livro Um Dia, David Nicholls.
Achei ela bem parecida a Branca de Neve
da série Once Upon A  Time (;

2. Qual seu livro favorito?


Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos (resenha aqui), Roberta Spindler e Oriana Comesanha (autoras parceiras do blog)

3. Qual o pior livro que você já leu na sua vida?


Creio que até o momento não há um ruim para mim. Mas faz um tempinho, eu comecei a ler um livro da Lya Luft que pelo amor de meu Deus que coisa horrível, pelo menos para mim. Isso pode ser considerada a resposta desta pergunta?!

4. Que música combina perfeitamente com um livro?

Our Solemn Hour da banda de metal symphonic Within Temptation combina com o livro Anjos e Demônios do escritor Dan Brown

5. Se você pudesse se casar com um personagem, com quem seria? E por quê?

Étienne St. Clair, Anna e o beijo francês. Além de lindo, é claro seu jeitinho e seu sotaque me atraiu bastante, confesso dei tantos suspiros quando lia as partes do livro em que ele estava presente ><

6. Qual livro que te deixou mais triste?

Não foi triste a ponto de chorar, mas fiquei demasiadamente tocada com a narrativa do livro A Culpa É Das Estrelas.

7. E mais feliz?

O Encontro, Richard Paul Evans.

8. Qual livro que você leu só pela capa?

Eu não sou uma pessoa que costuma ler sinopse de livros -.- Então é de costume que eu olhe justamente para a capa rsrs. E um dos livros que eu li pela capa foi Private (resenha aquido autor James Patterson, incluindo que eu não tinha lido nada do autor aproveitei o embalo e solicitei para a Arqueiro este livro.

9. Qual livro você já leu por boas recomendações de amigos?

Um Dia, David Nicholls

10. E por resenhas positivas?

O Céu Está em Todo Lugar, Jandy Nelson.

11. Qual seu autor favorito?

Sidney Sheldon. (e olhe que eu só li dois livros dele ><)

Qualquer pessoa poderá responder a este meme. Fique a vontade!